O Terço dos Homens Santa Rita de Cassia  convida todos os fiéis e devotos do Santo Rosário para participar, nesta  sexta-feira, 27 de outubro, às 19 horas, com sua família do Terço Luminoso em Procissão.

 

Encerrando o mês missionário,  Padre Amal Raj preparou juntamente com o Terço dos Homens um dia dedicado a oração do Santo Terço.

A comunidade sairá da Igreja Matriz, em Procissão, rezando o Santo Terço com velas acesas e ao final as velas irão decorar o Terço Luminoso, lembrando a missão dos missionários que é levar a Boa Nova a todos os filhos desta cidade.

 

Você Sabia que:

O Rosário,  que significa coroa de rosas, é uma oração querida por muitos santos e foi divulgada por São Domingos de Gusmão, a pedido da Santíssima Virgem Maria.

Segundo a história, antigamente romanos e gregos costumavam coroar com rosas as imagens que representavam os seus deuses, como símbolo da oferta dos seus corações.

Seguindo essa tradição, as mulheres cristãs que marcharam ao coliseu romano para serem martirizadas, usavam coroas de rosas nas suas cabeças, como símbolo da alegria e da entrega dos seus corações para ir ao encontro de Deus. Estas rosas eram recolhidas à noite pelos cristãos, que rezavam uma oração ou um salmo pelo eterno descanso dos mártires.

A Igreja recomendou rezar este rosário recitando os 150 salmos de Davi, entretanto, só faziam isso as pessoas cultas, mas não a maioria dos fiéis. Diante dessa situação, sugeriu que aqueles que não sabiam ler, substituíssem os salmos por 150 Ave Marias, divididas em quinze dezenas. Este “rosário curto” era conhecido como “o saltério da Virgem”.

Alguns séculos depois, exatamente no ano 1208, dizem que a Virgem Maria ensinou a São Domingos de Gusmão, fundador da Ordem dos Pregadores (dominicanos), a oração do Rosário.

O santo espanhol estava no sul da França, lutando contra a heresia albigense. Um dia, na capela que estava em Prouille, implorou a Nossa Senhora que o ajudasse, pois sentia que não estava conseguindo quase nada.

A Virgem apareceu-lhe segurando um rosário e ensinou-lhe a recitá-lo. Em seguida, pediu que o pregasse por todo o mundo, prometendo-lhe que muitos pecadores se converteriam e conseguiriam abundantes graças.

São Domingos de Gusmão deixou a capela cheio de entusiasmo com o rosário na mão. E, efetivamente, levou-o por todas as partes e muitos albigenses voltaram à fé católica.

Alguns anos depois, em 7 de outubro de 1571, aconteceu a batalha naval de Lepanto, quando o cristianismo foi ameaçado pelos turcos. Frente ao perigo iminente, alguns dias antes, o Papa São Pio V pediu aos fiéis que rezassem o rosário pedindo pelas forças cristãs.

A história conta que o Pontífice estava em Roma, resolvendo alguns assuntos, quando de repente levantou-se e anunciou que sabia que a frota cristã havia triunfado. Ordenou que tocassem os sinos e organizassem uma procissão. Logo depois, os mensageiros chegaram anunciando a vitória. Em seguida, instituiu a festa de Nossa Senhora das Vitórias, em 7 de outubro.

Um ano depois, Gregório XIII mudou o nome da festa para Nossa Senhora do Rosário e determinou que fosse celebrada no primeiro domingo de outubro (dia em que a batalha foi vencida). Atualmente, celebra-se a festa do Rosário em 7 de outubro e alguns dominicanos continuam comemorando esta festa no primeiro domingo do mês.

Durante vários séculos os fiéis rezaram os rosários divididos em três mistérios: gozosos, dolorosos e gloriosos. Entretanto, em outubro de 2002, foi apresentada a Carta Apostólica Rosarium Virginis Mariae, na qual São João Paulo II acrescentou a oração os “mistérios luminosos”, centrados na vida pública de Jesus.

O Santo Rosário foi a oração preferida de muitos santos e pontífices. Assim, em outubro de 2016, o Papa Francisco afirmou: “A oração do Rosário sempre me acompanha na minha vida; também é a oração dos simples e dos santos… é a oração do meu coração”.

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here